Search billions of records on Ancestry.com
   

PROJETO GÊNESIS

TRONCOS DAS FAMÍLIAS GODOY & MARCONDES

Linhagem materna de Dario Chagas (meu bisavô)

O histórico destes troncos familiares se iniciam por um lado, pela família Godoy,
com o espanhol Dom Balthazar de Godoy e, por outro lado,
pela famíla Marcondes, com o italiano Dionysio Marcondes.

...........................................................................................................................

 

Membros da família GODOY:

BALTHAZAR DE GODOY, DOM
GASPAR DE GODOY MOREIRA, CAPITÃO
IGNACIO DE GODOY MOREIRA
MIGUEL DE GODOY MOREIRA
IZABEL CARDOSO LEITE
MANOEL DA COSTA PAES
MIGUEL DE GODOY MOREIRA
Membros da família MARCONDES:

DIONYSIO MARCONDES
ANTONIO MARCONDES
ANTONIA CARDOSO DO AMARAL
MANOEL MONTEIRO DE CASTILHOS
CLARO MONTEIRO DO AMARAL
FRANCISCA DE PAULA OLIVEIRA GODOY
ANNA JANUÁRIA MONTEIRO DE GODOY
DOMINGOS MARCONDES MACHADO
FRANCISCA CAROLINA MARCONDES CHAGAS
FRANCISCO AVELINO DE OLIVEIRA CHAGAS
ANÁLIA CAROLINA ATHAYDE CHAGAS
DARIO CHAGAS

......................................................................................................................................................

TRONCO DA FAMÍLIA GODOY


BALTHAZAR DE GODOY, DOM
Dom Balthazar de Godoy, nobre espanhol, veio a São Paulo na segunda parte do século XVI, em tempo do domínio de Castela no Brasil. Aqui se casou com PAULA MOREIRA, filha do capitão-mor governador Jorge Moreira, natural do Rio Tinto, Porto, Portugal e de Izabel Velho. Balthazar de Godoy residiu na Vila de Parnahyba, onde faleceu a 19/julho/1701. Dom Balthazar é o início da família GODOY na cidade de Pindamonhangaba, SP. Balthazar de Godoy teve diversos filhos:
BELCHIOR DE GODOY
BALTHAZAR DE GODOY FILHO
GASPAR MOREIRA DE GODOY
JOÃO MOREIRA DE GODOY
MARIA DE GODOY
SEBASTIÃO GIL DE GODOY


GASPAR MOREIRA DE GODOY, CAPITÃO
Filho do fidalgo espanhol D. Balthazar de Godoy e de sua mulher Paula Moreira, natural de São Paulo. Nasceu na Vila de Parnahyba e faleceu em São Paulo em 1658. Casou-se duas vezes. A primeira em São Paulo, em 1634, com ANNA DE ALVARENGA, filha de Pedro da Silva (viúvo de Luzia Sardinha) e de Anna de Alvarenga, tendo com ela 5 filhos e, em segundas núpcias, com ANNA LOPES MOREIRA, com a qual teve mais 6 filhos. Dentre os inúmeros filhos de Gaspar trataremos apenas de IGNACIO DE GODOY MOREIRA, filho que teve com Anna de Alvarenga, e que foi casado com CATHARINA UNHÁTTE.

IGNACIO DE GODOY MOREIRA
Filho de Gaspar Moreira de Godoy e de Anna de Alvarenga. Era neto de Dom Balthazar de Godoy, fidalgo espanhol. Ignacio nasceu em São Paulo, SP, e casou-se com CATHARINA UNHÁTTE DE MEDEIROS, filha do ouvidor Antonio Lopes de Medeiros e de Catharina de Unhatte. Ignacio faleceu em São Paulo, SP, e deixou nove filhos, dentre eles MIGUEL DE GODOY MOREIRA.

MIGUEL DE GODOY MOREIRA
Nasceu em São Paulo, filho de Ignacio de Godoy Moreira e Catharina Unhátte de Medeiros. Ocupou cargos de confiança do govêrno da Capitania e foi rico proprietário. Miguel de Godoy Moreira casou em 1714 com sua parenta MARIA LEITE DE ARAUJO, filha de Antonio Ferraz de Araujo e de Maria Pires e que faleceu em 1748.

Damos a seguir o extrato do seu testamento:
" ... Eu, Miguel de Godoy Moreira, estando em meu juízo perfeito, temendo a morte e desejando pôr minha alma no caminho da salvação, por não saber o que Deus Nosso Senhor de mim quer fazer e quando será servido de me chamar para si, faço este meu testamento e da forma seguinte: ... Rogo a meu genro Manoel da Costa Paes e ao Capitão Manoel Leite do Prado por serviço de Deus e por fazerem mercê queiram ser meus testamenteiros ...Declaro que sou natural de São Paulo e morador na freguesia de Pindamonhangaba, filho legítimo de IGNACIO DE GODOY MOREIRA e CATHARINA UNHÁTTE DE MEDEIROS e viúvo de MARIA LEITE DE ARAÚJO, filha de Antonio Ferraz de Araujo e de Maria Pires, com quem fui casado e tivemos os filhos seguintes: José Moreira, casado em Pitanguy - Francisco Ferraz e Antonio Ferraz, solteiros - Izabel Cardoso, casada com Manoel da Costa Paes - Maria Pires, casada com Francisco Nabor Freire (Sargent-Mór) e Anna Ribeira, solteira, os que são meus legítimos herdeiros. Declaro que possuo umas casas na Vila de Pindamonhangaba e um sítio na paragem chamada Sapucáia, junto a Capela do Rosário, com casas de taipas e terra e ele pertencente o qual sítio com casas prensa roda e dois fornos de cobre, deixo a meu genro Manoel da Costa Paes. Declaro mais que possuo criação de gado e porco, mais ou menos setenta almas escravas, entrando as legítimas de meus filhos Antonio Ferraz e Anna Ribeiro e José Moreira, as quais estão por inteiras de suas legítimas que os tinha poder como seu tutor. Declaro que meu filho Francisco Ferraz está só por inteirar setenta mil réis em meu poder ao qual na verdade for como melhor constar de sua folha de partilha. Isabel e Maria estão inteiradas de sua legítima. Declaro que há tempos tenho dado de minha livre vontade um Rapaz Geraldo a meu neto Ignacio, filho de Manoel da Costa e da mesma sorte, tenho dado de minha livre vontade Liberata rapariga a minha filha Anna Ribeira e nem um dos meus herdeiros se oporá a estas duas dádivas que a tempos tenho feito e por isso faço esta declaração. Declaro que devo a José Gonçalves Cruz, cento e tantos mil réis. Declaro que devo a Domingos Vieira 12 mil réis e o mais que meu Genro e Testamenteiro Manoel da Costa achar que eu devo, ainda que disso não haja clareza, é minha vontade que pague. Declaro que me deve o Sargento-Mór Antonio Galvão trezentos mil réis. Deve-me meu filho José Moreira de Araújo cem mil réis. Deve-me Braz de Almeida dezoito mil réis ou o que na verdade for a constar. Declaro que os bens que possuo assim móveis, como escravos e o mais que pertence sabe meu genro Manoel da Costa, que de tudo dará conta a seu tempo, a quem deixo a administração de tudo até se fazerem as partilhas e se empossarão meus herdeiros do que lhes tocar. Declaro que deixo forro a Antonio Mina e sua mulher Maria Mina, velhos pelos serviços que tiveram. Declaro que deixo a minha filha Anna Ribeiro a Escrava Bárbara costureira, a qual não será vendida por ser minha última vontade que sirva e resida sempre em companhia da dita minha filha. Declaro que na mesma conformidade deixo a meu filho Antonio Ferraz, o Escravo Vito sapateiro, com a condição de que nunca seja vendido ou alheado, nem ainda por dívida que tenha ou haja de contrair o dito meu filho e só poderá dispor dele por sua morte. Deixo Helena rapariga, filha de Barbara, a minha neta Verônica, filha de Manoel da Costa. Deixo o rapaz João a meu neto e afilhado Francisco, filho de Francisco Nabo Freire. Deixo João Trombeta a meu filho Francisco Ferraz. Deixo mais se digam 25 missas pelas almas de meus escravos machos e fêmeas ... Declaro e nomeio e constituo para minhas universais herdeiras de tudo o que depois de pagas as minhas dívidas e cumpridos os meus lagados restar da minha Fazenda a minhas três filhas Izabel Cardoso, Maria Pires e Anna Ribeira ... Esta é minha última vontade de modo que tenho dito me assino aqui.
Vila de Guaratinguetá, aos 13 de outubro de 1752. Miguel de Godoy Moreira".

O ilustre paulista faleceu a 11/novembro/1752 na então Vila Real de Pindamonhangaba.
De seu casamento com Maria Leite deixou 6 filhos:
1) FRANCISCO FERRAZ DE ARAUJO, casado com Maria Galvão.
2) ANTONIO FERRAZ DE ARAUJO, casado com Anna Leite Siqueira.
3) JOSÉ MOREIRA DE ARAUJO.
4) IZABEL CARDOSO LEITE, casada com MANOEL DA COSTA PAES
5) ANNA RIBEIRO DE ARAUJO
6) MARIA PIRES, casada com Francisco Nabor Freire, sargento-mór.

MANOEL DA COSTA PAES
Nasceu em Guaratinguetá, SP, filho do Ten. Cel. Antonio da Cunha Portes Del´Rey e Francisca Romeiro Velho, filha de Manoel da Costa Leme. Faleceu em Pindamonhangaba, SP, no dia 10/maio /1777. Deixou de seu casamento com IZABEL CARDOSO LEITE treze filhos:
01) JOSÉ DE GODOY MOREIRA, guarda-mór, casado com Clara Francisca das Neves
02) MIGUEL DE GODOY MOREIRA, casado com MARIA ANTONIA DE OLIVEIRA
03) IGNACIO DE GODOY MOREIRA
04) JOÃO DE GODOY MOREIRA
05) MARGARIDA BUENO UNHÁTTE, casada com Manoel Cubas do Prado.
06) ANNA RIBEIRO DE ALVARENGA, casada com Antonio de Cerqueira Paes.
07) FRANCISCA ROMEIRO DE ARAÚJO, casada com Francisco Ramos de Araújo.
08) MARIA DIAS MOREIRA
09) ISABEL CARDOSO LEITE
10) VERÔNICA DE GODOY MOREIRA
11) MARIA DE GODOY MOREIRA
12) CATHARINA DE GODOY MOREIRA
13) ANTONIA DE GODOY MOREIRA

MIGUEL DE GODOY MOREIRA
Neto de Miguel de Godoy Moreira e filho de Manoel da Costa Paes e Isabel Cardoso Leite. Nasceu na Vila Real de Pindamonhangaba. Foi vereador da Câmara local e ocupou outros cargos públicos. Casou-se com MARIA ANTONIA DE OLIVEIRA, filha do ajudante Manoel de Oliveira Neves e de Anna Joaquina Corrêa, todos naturais de Taubaté, SP. Foi nomeado Capitão das Milícias desta mesma Vila. Faleceu em Pinda a 30/junho/1841 e deixou os seguintes filhos:
1) MANOEL DA COSTA PAES LEME, falecido a 30/abril/1846. Foi Guarda de Honra do Príncipe Regente.
2) JOÃO DE GODOY MOREIRA E COSTA, PADRE, falecido a 31/março/1849.
3) RODRIGO DE O. B. DE GODOY MOREIRA, ALFERES, falecido a 14/setembro/1853.
4) IGNACIO DE GODOY MOREIRA, falecido a 19/março/1855, era casado com Thereza Moreira Cesar.
5) MIGUEL DE GODOY MOREIRA E COSTA, falecido a 15/fevereiro/1858, casado com Anna Maria Leite.
6) JOSÉ DE GODOY MOREIRA, ALFERES, faleceu a 28/fevereiro/1865
7) FRANCISCO DE GODOY MOREIRA, falecido a 21/junho/1871, casado com Francisca de Assis Amaral.
8) ANTONIO DE GODOY MOREIRA, COMENDADOR, casado com Isabel Maria de Oliveira.
9) ANNA ISABEL DE OLIVEIRA GODOY, falecida a 18/outubro/1860.
10) FRANCISCA DE PAULA OLIVEIRA GODOY, falecida a 20/julho/1879, casada com CLARO MONTEIRO DO AMARAL (vide em Família Marcondes).

###########################################################################


FAMÍLIA MARCONDES


DIONYSIO MARCONDES
Natural de Veneza, Itália, de onde partiu para Portugal, estabelecendo-se na Ilha de São Miguel dos Açores. Ali casou-se com MARIA VIEIRA. Dentre os filhos desse casal conta-se o Capitão ANTONIO MARCONDES, que veio para o Brasil e aqui tornou-se o poderoso tronco da família MARCONDES, que descende de português e italiano.

ANTONIO MARCONDES
Nasceu na Ilha de São Miguel dos Açores. Era filho de DIONYSIO MARCONDES, natural de Veneza, Itália (vide) e de MARIA VIEIRA, portuguesa da Ilha dos Açores. A respeito de Antonio Marcondes, o ilustre chefe ou tronco da numerosa família MARCONDES, eis o que diz um escritor da época:

"Antonio Marcondes vindo para o Brasil como mestre da sumaca (pequena embarcação de dois mastros) São Boaventura e trazendo casais e soldados Dragões, um conto de réis da Fazenda Real e 22 barris de giribita (cachaça), sofreu naufrágio nas praias de Bajuró, Rio Grande do Sul, salvando-se a tripulação, e arrecadando-se as mercadorias internou-se na capitânia de São Paulo, estabelecendo-se em Pindamonhangaba, onde casou-se e fez-se vigoroso tronco da imensa família, cujos ramos estenderam-se não só por este Estado, como no Rio, Paraná e outros".

Antonio Marcondes se fez negociante de fazendas e ferragens e tornou-se rico proprietário, possuidor de muitas terras na região de Pinda. Gozava de crédito ilimitado em toda a capitania, era muito respeitado pela rigidez de seu nobre caráter. Ocupou diversos cargos públicos e tinha o posto de capitão. Foi casado duas vezes: a primeira com MARIA MAGDALENA DE JESUS CARDOSO e, a segunda, com ANNA JOAQUINA DE SÁ. Damos a seguir um extrato do seu testamento:

" ... Eu Antonio Marcondes, por minha misericórdia Divina e Santa Igreja Romana e Católica e por entender necessário testar dos meus bens para melhorar o fim de minha vida e Salvação de minha alma faço o meu testamento ... Peso e rogo a meu filho o Capitão Ignacio Marcondes e a meu genro o Alferes Manoel Monteiro de Castilhos e ao meu filho Tenente Domingos Marcondes, todos moradores nesta Vila de Pindamonhangava por serviço de Des e por me fazerem a mercê queiram aceitar o serem meus testamenteiros ... O remanescente de minha Terça deixo a minha esposa ANNA JOAQUINA DE SÁ ... Toda e qualquer duvida que se mover sobre as minhas contas será ouvido o meu filho o Tenente Domingos Marcondes, por saber dos meus negócios e assentos, e sendo pessoa de verdade se estará pela sua verdade. Possuo uma chácara na estrada que vai para Taubaté, com quatrocentas braças de testada e o cotam para o Paraíba com casas de taipa de pilão cobertas de telha e rancho na estrada. Engenho e Paiol, tudo coberto de telha. Um abambique,  um forno, um tacho de cobre, duas pipas e o mais aprestos dele um carro ferrado. Possuo mais no Paiol no Hyuna, quatrocentas braças de terra que comprei de uma Severina de tal, viúva que ficou por falecimento de Francisco Barbosa Rego, cujas são somente de Hyuna para cá, sem embargo de escritura rezar em outra forma. Possuo na mesma paragem mais cento e cincoenta braças de terras de testadas que comprei ao reverendo Padre Thimotheo Correa de Toledo, cujas tinham sido de vários possuidores, e as escrituras se acham neste cartório. Possuo mais três sortes de terras e uma que comprei de José de Barros da Fonseca que principiam no Caminho da Mombaça, passando o ribeiro que vai para o dito bairro e outra sorte que comprei do Capitão Domingos Vieira, que estas principiam da casa e bananal do dito Souza e acabam na estrada que vai pra Taubaté, onde estão os marcos e valos, que todas estão com escritura neste cartório desta vila de Pindamonhangaba. Possuo mais uma sorte de terra na mesma paragem que comprei a viúva que ficou por falecimento de Antonio de Abreu Leitão e outras que comprei de Venceslau por via de Salvador Duarte, que suas quantidades e confrontações constarão melhor das escrituras. Possuo mais quarenta bestas arreadas, cujas governa meu filho o Capitão Ignacio Marcondes e lhe pertencem a metade por ser sócio nelas comigo. Possuo mais quatro cavalos entre pequenos e grandes e mais cento e trinta cabeças de gado entre pequenos e grandes, o que na verdade se achar e cincoenta e seis escravos entre pequenos e grandes dos quais Quitéria e quatro filhos são de minha esposa, porque trouxe a escrava Quitéria quando veio para minha companhia. Uma morada de casa de taipa de pilão coberta de telha que servem de minha morada de casa de dois lances, coberto de telha pegada minha morada. Outra morada de casa bocerta de telha de dois lances em Tremembé. Possuo mais seiscentos mil réis pouco mais ou menos de fazendas secas que se acham na minha loja. Possuo do meu negócio o que se achar em crédito a conta nos meus livros pagarem os meus testamenteiros as minhas dívidas no Rio de Janeiro e Paraty. Se eu ficar devendo alguma coisa depois de justas as contas. Se houver alguma dívida com meus devedores que tem pago ou que não tomou alguma espécie que tiver assentado, se for pessoa de verdade lhe dê credito e se lhe leve em conta. Dos créditos que estiverem a juros se não cobraram os ditos juros serão só daqueles que forem contraídos de dinheiro e dos mais não por ser a última vontade. Sou natural da Ilha de São Miguel e filho legítimo de Deonysio Marcondes e de Maria Vieira, já defuntos. Fui casado com Maria Magdanela de Jesus Cardoso, filha legítima de Carlos Cardoso Cabral e de sua mulher Francisca Correa, já defuntos, de cujo matrimônio tivemos sete filhos, cinco machos e duas fêmeas, Antonia Cardoso do Amaral e Francisco, já defuntos; Domingos, Agostinho, Maria, Thomas e José, já defunto, e que todos são meus legítimos herdeiros. Declaro que minha filha Maria está casada com o Capitão-Mór Ignacio Bicudo de Siqueira e fora de sua legítima lhe dei de dote um escravo de nome Pedro. Declaro que todos os meus filhos e filhas estão inteirados da parte que lhe toca por falecimento de sua mãe; minha primeira mulher. Estou casado a segunda vez com ANNA JOAQUINA DE SÁ, e o nosso casamento foi por carta de terra que a dotei com quinhentos mil réis. Como consta da escritura que lhe passei no cartório desta vila com todos os lucros que tiveram havido no Monte respectivo o que seus quinhentos mil réis que ficaram no mesmo Monte em negócio e uma negra que trouxe com quatro filhos como acima declaro que for de direito que tenha meassam dos bens não tenho duvida que para se conhecer o aumento do Monte e se regular os lucros de seu dote se fará menção primeiro inventário. Declaro que do segundo matrimônio tenho oito filhos que são Anna, Antonio, Joaquina, Maria, Marianna, Lourenço, Manoel, Ignacio, que todos são meus legítimos herdeiros e hão de herdar igualmente com os outros ... e por não poder escrever pedi a José Francisco Pimentel que escrevesse este meu testamento que assino com o meu sinal de que uso na Vila de Pindamonhangaba aos 31 de janeiro de 1785. - Antonio Marcondes. Foi aprovado no dia 1 de fevereiro de 1785 e foi aberto em 17 de maio de 786 nesta Vila Real de Pindamonhangaba".

Os bens de Antonio Marcondes, considerado o homem mais rico de seu tempo, importaram em Réis 15.632$983 ! Depois de abatidas todas as despesas deste inventário tocou a cada herdeiro a quantia de 738$592 ! Pelos termos deste testamento podemos avaliar a nobreza de seu caráter, a sua sinceridade e o seu modo de proceder como comerciante. O honrado português, é pois, o tronco da numerosa família MARCONDES, cujos membros muito se tem distinguido pelo talento, pelo amor que dedicam ao trabalho e a caridade, comnquistando sempre um nome brilhante nas letras, nas artes, na religião e na política, Antonio Marcondes faleceu na então Vila de Pindamonhangaba do dia 01/maio/1786. Dentre os filhos que deixou e que estão nomeados no testamento, especificaremos os seguintes que constituíram família:
1) DOMINGOS MARCONDES DO AMARAL, casado com Anna Isabel de Andrade.
2) AGOSTINHO MARCONDES DO AMARAL, casado com Maria da Conceição Barros e, sem segundas núpcias, com Anna Isabel da Conceição.
3) IGNACIO MARCONDES DO AMARAL, casado com Anna Joaquina de Oliveira.
4) ANTONIA CARDOSO DO AMARAL, casada com o Alferes MANOEL MONTEIRO DE CASTILHOS.
5) MARIA VIEIRA MARCONDES, casada com o Capitão-Mór Ignacio Bicudo de Siqueira.

MANOEL MONTEIRO DE CASTILHOS
Nasceu em Pindamonhangaba no dia 20/junho/1737. Foram seus pais MANOEL GARCIA SOARES, natural da Ilha de São Thomé e de MARIA PEDROSO CABRAL. Casou-se no dia 09/abril/1766 com ANTONIA CARDOSO DO AMARAL, filha de Antonio Marcondes. Ocupou diversos cargos públicos e foi nomeado Alferes das milícias em 1790. Faleceu a 30/julho/1807, deixando os seguintes filhos:
1) CLARO MONTEIRO DO AMARAL, casado com FRANCISCA DE PAULA OLIVEIRA GODOY
2) JOÃO MONTEIRO DO AMARAL, CEL., casado com Maria Caetana do Amaral Monteiro.
3) DOMINGOS MARCONDES MONTEIRO, Padre
4) JOSÉ MARCONDES DO AMARAL, Sargento-Mór, faleceu solteiro.
5) JOAQUINA ANTONIA DO AMARAL, casada com Fabiano da Silva Salgado.
6) MARIA ANNA DA CONCEIÇÃO AMARAL, casada com Manoel de Cerqueira Cesar.
7) ANNA JOAQUINA DO AMARAL, casada com Domingos Cerqueira Cesar.

CLARO MONTEIRO DO AMARAL
Foi um homem dotado dos mais puros sentimentos de caridade; foi um belo caráter e um espírito elevado. Nasceu em Pindamonhangaba em fins do século 18. Foram seus pais o Alferes Manoel Monteiro de Castilhos e de Antonia Cardoso do Amaral, filha de Antonio Marcondes. Casou-se em 1812 em Pindamonhangaba, com FRANCISCA DE PAULA OLIVEIRA GODOY, filha do Capitão Miguel de Godoy Moreira e de Maria Antonia de Oliveira. Claro Monteiro do Amaral faleceu no dia 23/abril/1841 e deixou doze filhos:
01) BENTO MONTEIRO DO AMARAL, casado com Maria Francisca M. de Mello
02) MIGUEL MONTEIRO DE GODOY, DR., casado com Maria Leocadia das Dores.
03) ANTONIO MONTEIRO DE GODOY, faleceu solteiro.
04) CLARO MONTEIRO DE GODOY, casado com Escolástica Marcondes Machado.
05) ANNA JANUÁRIA MONTEIRO DE GODOY, casada com DOMINGOS MARCONDES MACHADO.
06) BELLA MONTEIRO DO AMARAL, casada a primeira vez com Domingos Marcondes Machado e, em segundas núpcias, com João Quirino Ferreira Pedrosa.
07) ANTONIA DE OLIVEIRA GODOY, casada com Francisco Marcondes Homem de Mello.
08) GERTRUDES MONTEIRO DE GODOY, casada com Manoel Theodoro da Silveira Franco.
09) MARIA DA PUREZA MONTEIRO DE MELLO, casada com o Ten. Cel. Benedicto Marcondes Homem de Mello.
10) MARIANNA MONTEIRO DO AMARAL
11) MARIA ANTONIA DE NAZARETH AMARAL, casada com Manoel Ribeiro do Amaral.
12) CONSTANÇA MONTEIRO DO AMARAL, faleceu solteira.

DOMINGOS MARCONDES MACHADO
Foi exemplo de civismo e chefe de família dedicado. Militou nas fileiras do partido Liberal, prestando-lhe desisteressados e valiosos serviços. Nasceu em Pindamonhangaba, SP, filho de José Machado da Silva e Clara Marcondes do Amaral. Casou-se duas vezes, a primeira com ANNA JANUÁRIA MONTEIRO DE GODOY e, em segundas núpcias, com Bella Monteiro de Godoy, ambas filhas do Alferes Claro Monteiro do Amaral e de Francisca de Paula Oliveira Godoy. Faleceu no dia 21/maio/1868 deixando 18 filhos:

Filhos do 1° matrimônio (com Anna Januária Monteiro de Godoy):
01) FREDERICO MARCONDES MACHADO
02) ESCOLÁSTICA MACHADO DE MELLO, casou-se com Claro Monteiro de Godoy e, em segundas núpcias, com Manoel Ignácio Ramos de Mello
03) MARIA ANGÉLICA MARCONDES, casada com Félix Evangelista de Noronha
04) ANNA VICENCIA MARCONDES DE AZEREDO, casada com João Cândido de Azeredo
05) MARIA DO CARMO MACHADO, casada com Benedicto Marcondes Machado
06) CLARA MARCONDES MACHADO, casada com Manoel da Costa Rezende
07) FRANCISCA CAROLINA MARCONDES, casada com ANTONIO AVELINO DE OLIVEIRA CHAGAS
08) OLYMPIA MARCONDES MACHADO, casada com Procópio Homem de Azeredo

Filhos do 2° matrimônio (com Bella Monteiro de Godoy):
09) DOMINGOS MARCONDES MACHADO, casado com Rita Pereira Leite
10) JOSÉ ANTONIO MARCONDES MACHADO, casado com Amélia Monteiro de Godoy
11) OCTÁVIO MARCONDES MACHADO, casado com Maria Corina Neves Machado
12) MARIA AMÁLIA R. MACHADO, casada com Joaquim Antonio Ramos de Mello
13) MARIA MARCONDES REZENDE, casada com o Dr. Job Marcondes Rezende
14) RICARDINA MARCONDES DOS SANTOS, casada com o Dr. Antonio Marcondes dos Santos
15) MARIA BELLA MARCONDES DE AZEREDO, casada com Domingos Marcondes de Azeredo
16) MARIA JOSÉ MARCONDES MACHADO
17) GERTRUDES MARCONDES MACHADO
18) VITALINA MARCONDES MACHADO

......................................................................................................................................................

FRANCISCA CAROLINA MARCONDES CHAGAS
Filha de Domingos Marcondes Machado e de sua primeira esposa, Anna Januária Monteiro de Godoy. Nasceu em Pindamonhangaba, SP, no dia ? Casou-se com ANTONIO AVELINO DE OLIVEIRA CHAGAS, filho de Miguel das Chagas (de Taubaté) e ? teve três filhos, dentre eles DARIO CHAGAS (meu bisavô).
(vide página da Família Chagas)

ANTONIO AVELINO DE OLIVEIRA CHAGAS
Filho de Miguel das Chagas de Taubaté e de ? Foi casado com FRANCISCA CAROLINA MARCONDES CHAGAS, com a qual teve três filhos:
- DARIO CHAGAS (meu bisavô), casado com ANÁLIA CAROLINA ATHAYDE CHAGAS
- MARCELINO CHAGAS
- IRMÃ (teve 27 filhos) paradeiro desconhecido
(vide página da Família Chagas)

......................................................................................................................................................

DARIO CHAGAS + (meu bisavô)
Filho de Antonio Avelino de Oliveira Chagas e Francisca Carolina Marcondes Chagas. Nasceu na Basílica de São Bom Jesus em Tremembé, SP (cidade ao lado de Taubaté), no dia 27/setembro/1867. Advogou em Itú, SP, entre 1920 e 1925. Faleceu aos 63 anos em São Paulo, SP, no dia 11/agosto/1927. Foi casado com ANÁLIA CAROLINA ATHAYDE CHAGAS.
(vide página da Família Chagas)

ANÁLIA CAROLINA ATHAYDE CHAGAS +
Filha de Rufino Gomes de Moraes e Iria Maria da Conceição. Nasceu em Areias, SP, no dia 14/agosto/1864. Casou-se com DARIO CHAGAS. Anália faleceu na cidade de Campanha, MG, vítima de tuberculose pulmonar e caquexia aos 80 anos de idade no dia 24/setembro/1944. O casal teve os seguintes filhos:
1) RISOLETA CHAGAS (Yayá)
2) BENEDICTA CHAGAS (Dita)
3) CHRISTIANO CHAGAS (meu avô)
4) XERXES CHAGAS
(vide página da Família Chagas)

......................................................................................................................................................

A T E N Ç Ã O
Para sugestões, alterações, complementos e envio de fotos
clique aqui para enviar email ao coordenador deste projeto

......................................................................................................................................................

 

| home | otranto chagas | chagas | otranto | pugliese | ferraz marques | gonçalves ferreira |
| ferreira | silva | minelli & pin | londrina | imigração italiana | rossano | crotoneaçoreanos | autríacoslinks |


atualizado em: 9/maio/2009